simplificar

blog1
blog2
No século XX aconteceram muitas coisas maravilhosas.
O questionamento das formas e da representação na arte é com certeza uma delas. Esse acontecimento foi tão maravilhoso que parece muito mais natural, para nós, representar uma coisa de uma forma que possamos compreendê-la com pouco à representá-la fielmente.

Eu acho que essa busca pelo que é mais simples é uma tendência natural humana, não sei se os vanguardistas sacaram isso – talvez eu tenha a resposta depois, diante da complexidade que o mundo moderno (leia-se o contemporâneo de todas as épocas) nos oferece, acho que se voltar pro simples, é uma rota de fuga natural, porque o complexo é interessante, mas também é cansativo e estressante, exige que sejamos muito Humanos, e a simplicidade nos exige apenas que sejamos animais.

Na arquitetura, por exemplo, os movimentos europeus de construção de moradia no pós-guerra visavam atender a uma necessidade básica de qualquer animal: se proteger, afinal uma casa é antes de mais nada um abrigo. É claro que muitas outras são as questões que envolvem uma retomada completa da simplicidade, mas ideias sempre partem de um ponto inicial.

Talvez seja menos interessante para a história da humanidade, mas me parece que também é muito natural a tentativa de simplificar os sentimentos. Porque o sentir pode até não ter a complexidade de um elevador no meio de um pátio, do qual vemos as engrenagens funcionando do lado de fora, mas certos sentimentos causam a sensação de que todas as suas engrenagens ficam a mostra para o mundo, e não só visíveis como também enferrujadas e frágeis. Reduzir sentimentos a meros contornos vazios do que eles já foram não nos torna monstros, eu penso até que nos torna mais humanos.

ideias pra uma série de desenhos que um dia será feita.
em uma noite de som e fúria, caieiras.
¹elevador
² ivy falando sobre frida e sua ilustração representando o amor, aos 1:45.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s