fratura exposta

tem aquela série que a dani organiza no don’t touch my moleskine e que acompanho há muito tempo, a série fratura exposta. eu acho a sacada da dani genial, porque o que mais doí não é a fratura, é a exposição. o que mais dói são os olhares, são as perguntas, o que mais dói é perder aquela camada de proteção que garante que algo é só seu e que no momento em que você mais precisa, por algum motivo é sempre nesse momento, se perde. e deixa tudo aberto, a mostra, exposto. pra quem quiser ver. e não adianta tentar esconder: ela tem até mesmo um cheiro especial, só dela. aí você se acostuma e entra na roda. a partir daí você deixa qualquer um chegar e desenhar no seu gesso, a cicatriz é sempre um troféu. e é por isso que eu acho a sacada da dani genial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s